Saúde x Natureza 07/05/2017

Já fazem quatro meses que não escrevo mais. Um hiato significante! Tenho investido cada minuto livre ao ar livre, cultivando o jardim, a horta e estudando maneiras de preservar o que colho para maximizar os nutrientes e aproveitar o fruto do meu cultivo. As coisas não foram sempre assim.

Quando eu me conectei com a natureza minha saúde melhorou. Ou minha saúde melhorou quando eu conectei com a natureza. Cozinhar me conectou com a natureza e se tornou um ato espiritual. Descobri que cozinhar pode ser um ato de cura, de introspecção, de meditação e gratidão. Isso é uma descoberta recente para mim. Apaixonante. Se me perguntarem o que estou pensando em qualquer dado momento? Bem provável que seja o que vou cozinhar amanhã? Viajar expandiu o alcance das minhas papilas gustativas e abriu a porta para uma aventura que posso curtir dentro da minha própria casa: novos ingredientes, temperos, aromas e sabores. E com isso a minha prateleira de livros mudou de perfil significantemente. Culinária de diversas partes do mundo, técnicas novas, receitas exóticas. Exóticas em um lugar do mundo significa dia-a-dia em outro.

Cozinhar não é minha paixão maior. Natureza é. Cozinhar é apenas um medium que uso para fazer perguntas e descobrir respostas sobre a natureza.

Procuro ficar longe das telas mas um programa me cativou recentemente e o transcrevo abaixo com adições minhas. O que  Michael Pollan diz em uma entrevista feita pela Oprah, soa como uma impressão direta da minha alma.

por Michael Pollan.

“…comer conscientemente.

Se você gosta da natureza, se importa bastante com ela e você tem algum tipo de envolvimento com ela você vai acabar levando em consideração a agricultura.

Nós afetamos a natureza mais com nossas escolhas alimentares do que qualquer outra coisa que fazemos.

Meu despertar da consciência natural aconteceu no meu quintal.

Horta Jan 2015

Cultivar alimentos é algo tão mágico! De repente você se depara com estes vegetais e frutas que … surgiram do nada!

Lettuce

O quintal é um lugar muito infeliz para o perfeccionista porque muitas coisas estão fora do nosso controle e a única coisa com a qual se pode contar é uma catástrofe total.

O quintal passa a ser uma metáfora para a vida. Muitas criaturas vivem no jardim e até você respeitar o que eles precisam você não vai obter o que quer. Você não é o centro das atenções o tempo todo.

Invasion of the HornWorm (7)

Horta Maio 2017

Quando começamos a nos perguntar de onde veio este alimento, é impossível olhar para a comida com o mesmo olhar de antes.

As regras para viver bem e se alimentar bem são super simples: coma comida, não demais, a maioria plantas.

Wonderful Mushrooms Apr 2014 (2)

Eu passei anos estudando o que nós sabemos e qual é a conexão entre saúde e alimentação. Quanto mais eu cavei, quanto mais eu investiguei, mais simples o assunto foi ficando.

O que me surpreendeu foi que nós complicamos demais nossas dietas.

Nós ficamos obcecados por boa nutrição, má nutrição. Enchemos nossa cabeça com bioquímica e palavras como anti-oxidantes, ômega 3 e o interessante, é que as pessoas comem há milhares de anos sem saber nada disso.

Uma das práticas mais espirituais pode ser cozinhar e comer. Quando comemos, nós levamos a natureza para dentro do nosso corpo, o que é uma coisa bastante significante e somos alterados pelo que ingerimos, e alteramos o que consumimos.

A mais íntima interação com o mundo natural acontece no nosso prato. Comida nos conecta com outras pessoas. Não somente as pessoas que comem conosco, mas as pessoas que produzem nosso alimento, nos conecta com os animais e as plantas que comemos. Isso tem passado despercebido por nós porque comemos em um estado mental muito ausente e sem reflexão.

Os últimos anos têm sido cheios desta descoberta de conexões.

Três vezes por dia nós temos a oportunidade de expressar nossos valores através da comida. Isso é uma grande oportunidade, um poder que merece reflexão. Porque o que nós escolhemos e o que rejeitamos comer encarna nosso poder de escolha e manifesta o que nos motiva, as coisas que pelas quais nos importamos.  Se comemos animais ou não, se nos importamos com rios e ar limpos, se consideramos as pessoas que nos alimentam e como elas são tratadas. Que oportunidade incrível de expressar isso e votar. Em muitos outros aspectos da nossa vida nós não temos este poder.

Por isso temos que começar a pensar: de onde vem nosso alimento.

Cilantro

Isso é algo que todo mundo sabia há 100 ou 50 anos atrás, dependendo de onde você vive.

Comer da mesma panela cria uma comunhão entre as pessoas. Se cada um come uma coisa diferente durante uma refeição, você perde a conexão.

Sopa de carrrrne na panele barro.

Eu não tenho a resposta do que você deveria comer, eu não sei o suficiente para orientar ninguém sobre o que comer. Isso seria arrogância. O que eu peço às pessoas é simplesmente pensar a respeito do que você come. Seja consciente a respeito do que come. Você tem o poder de apoiar uma certa prática ou outra.

Cozinhar pode ser um ato profundamente sagrado.

10468375_745779495463175_7932150512065178238_n

Atualmente estamos entregando esta função às grandes corporações. O que vemos: epidemia de obesidade e de diabetes estão inegavelmente conetados. As corporações não cozinham muito bem. Elas usam demasiado sal, açúcar e gordura hidrogenada. E elas usam engenharia alimentar para estimular a pessoas a comer muito mais que o necessário. Assim elas ganham mais dinheiro. Quanto mais você come, mas ricas elas se tornam. Estas empresas não estão interessadas em você, na sua saúde. Elas se interessam pelos seus desejos e ganas incontroláveis de lucro resultante do consumo dos alimentos que projetados para isso. A batata frita é um dos melhores exemplos: açúcar, sal e gordura.

Chego à conclusão que nós não resolveremos este problema se as pessoas estão fugindo da cozinha.

Existe alguma prática mais altruista, algum labor menos alienado, algum tempo melhor investido do que preparar algo delicioso e nutritivo para alguém que você ama comer?

Pai fazendo pastel pra mim!

Amor está no centro desta prática.

Pao! pao! 2014 (17)

Quando estou preparando algo em uma panela, eu estou apenas fazendo isso. Meu foco precisa estar ali neste momento somente. Tanto tempo é desperdiçado com preocupação sobre o futuro e cozinhar pode ser o único momento do dia em que você pode se render ao  presente.

English Muffins by Briana Jan 2014 (7)

O senso de pânico que envolve gerenciamento de tempo hoje em dia pode ser uma das razões porque deixamos de cozinhar.

As horas investidas na cozinha me ensinaram que refeições são ocasiões sagradas e deveríamos levá-las mais a sério.

Os humanos são criaturas que encontraram valor social na comida e nós estamos abandonando isso. As pessoas comem no posto de gasolina, caminhando em direção ao trabalho, no ônibus, sozinhos. Nos Estados Unidos uma enquete revelou que 46% das pessoas vão comer sozinhas hoje. Estamos abandonando o componente social envolvido em alimentar-se, bem como a conexão com a natureza.  Não é surpresa que algumas crianças pensam que macarrão nasce de uma planta pronto. Faça macarrão caseiro com seu filho, sua filha. Mostre para eles uma fazenda de trigo e coloque uma minhoca na palma da mão deles, para que entendam que o macarrão começa com os microrganismos da terra, depende dos insetos polinizadores que você pode visitar à noite em uma expedição à luz de lanterna. Os polinizadores noturnos fazem um trabalho invisível magnífico. Conecte as crianças à natureza. Que plataforma mais sedutora apresenta esta oportunidade se não a comida? E pra quem acha que danoninho é feito na fábrica, sai de uma máquina, revele a outra face da verdade e visite alguém que tem vaca leiteira, faça seu próprio danoninho com o leite que você viu sendo colhido, com morangos que você mesmo apanhou.  O tempo decorrido entre estas atividades e a degustação do produto final será marcado no calendário como vários dias e estes dias podem ser recheados de conexões e emoções que não se pode comprar no supermercado e que são de longe muito mais valiosas. Que rica oportunidade que temos, e nós todos temos acesso a ela.

DSC_1245

Se você cozinhar com ingredientes naturais você não precisa contar calorias, não precisa ler rótulos e você estará se alimentando de maneira saudável. Você vai acabar usando menos sal, menos açúcar, menos gordura do que as corporações usam e você nunca vai fazer aqueles alimentos extremamente trabalhosos como batata frita todos os dias. Você não vai fazer sobremesa toda noite. Fazer sorvete é difícil! Você vai acabar fazendo sorvete no fim de semana, talvez 1 x por mês! E verá que manter este sorvete no freezer muito tempo não é muito proveitoso.

A prática de cozinhar consequentemente cuida da sua saúde sem você perceber.

Uma regra de saúde muito simples: coma apenas alimentos cozinhados ou preparados por humanos. E não coma nada que sua avó não reconheceria como alimento. Coma apenas coisas que apodrecem e não compre o seu combustível no mesmo lugar onde você compra o combustível do seu carro.  : )

Para se tornar um consumidor consciente não é necessário você cozinhar, mas é muito útil cozinhar. Quando você cozinha, você é forçado a lembrar que você está trabalhando com plantas, com animais. Isso é a natureza que você toca com seus dedos e você passa a respeitar os ingredientes com mais profundidade. As chances de você desperdiçar comida diminuem em decorrência desta reflexão.

Carne na antiga Grécia era preparada por padres. Eles sacrificavam o animal e preparavam a carne. Um sentido de veneração pela vida tomada de cada animal fazia deste ritual algo a ser considerado com muito respeito e responsabilidade. Hoje em dia pessoas comem carnem três vezes por dia e nem sabem porque ou o que estão comendo. As grandes processadoras de carne trabalham por produção. O bem estar dos animais e das pessoas que trabalham nestes criadouros e matadouros está em segundo plano. O sabor da carne de um animal sofrido e de um animal que teve uma vida feliz e abatido com medidas corretas e rápidas são evidentes. Todo mundo deveria em um dado momento testemunhar por si mesmo o que envolve o processo de botar carne na sua mesa.

Soup Apr 2016 (3)

Comer ou não comer carne é uma questão muito pessoal. Eu já fui vegetariana por alguns anos.. dois ou três talvez e eventualmente eu voltei a comer carne em quantidade moderada, uma vez por semana, raramente mais que isso. Mas eu acho que todo mundo deveria ver um animal sendo sacrificado e decidir por si se você é capaz de olhar nos olhos deste animal e depois degustá-lo. Eu descobri que eu posso fazer isso. Mas não existe resposta certa para este processo. É muito complicado.  Atualmente como carne mas não muito, e tenho optado por comprar direto de produtores na minha área. Eu visitei estas fazendas e sei como os animais são tratados, sei quem é o dono, sei que ele conversa com cada um deles e eles respondem ao seu chamado, ele controla quem mata o animal, como a carne chega até mim. Cada refeição preparada com esta carne é tomada por um senso de gratidão e respeito pela vida do animal sacrificado em meu benefício nutricional.

DSC_1077

Rezar antes de comer, como nossos avós e talvez nosso pais nos obrigavam a fazer, é trazer a consciência à sua refeição. É um convite a pensar na vida destas plantas e animais e agradecer pela dádiva.

DSC_1096

Um grande “esquecimento”recente tomou conta das pessoas. E faz pouco tempo que a nossa cultura alimentar foi esquecida. Estamos em tempo de recuperar tudo.

Plantar uma árvore é um ato incrivelmente otimista. É uma afirmação do futuro. Tantas pessoas vivem a vida com perspectiva não muito além do próximo semestre. Plantar uma árvore é um ato de fé no futuro.

A maior ferida humana é a crueldade. O remédio para curar esta ferida é empatia.

Vamos cultivar nosso senso de curiosidade. O que você não sabe?

Eu acredito na possibilidade da mudança.

Tudo em moderação, incluindo moderação.

Quando tocamos o solo, algo incrível acontece. Você se acalma.. Talvez porque solo fértil é cheio de vida.

Beet Sprouts Jan 8 2013

 

 

 

 


Meu nome é Cristine e este blog é para você. Ele também representa um novo começo para mim.

Sou apaixonada por saúde, moro na Florida, USA e administro nossa empresa de exportação.
2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *