Pílula Contraceptiva – o que você sabe? 14/10/2016

Este é o artigo mais delicado que já escrevi até hoje. Quero publicar estas informações porque eu nunca fui informada corretamente sobre os prós e os contras da pílula contraceptiva pelos médicos que me atenderam. Aprendi com o tempo que esta tarefa não cabe ao médico e sim a nós mesmas, mulheres consumidoras. Nós temos que estudar, investigar, duvidar, questionar, ler e fazer nosso dever de casa para saber o que é melhor pra nós.

ContraceptivePills-sxc.hu-103941_9245

Olhando pra trás, lamento ter consumido pílula durante toda a minha fase adulta procriativa sem nunca ter parado para pensar se isso era uma opção ideal para o meu corpo. Tenho que me conformar com o fato que eu não sabia na época o que sei hoje e por isso resolvi tocar no assunto.

Aos 41 anos de idade eu parei de tomar a pílula porque uma amiga de 25 anos contou-me sobre sua vontade de largar da pílula e partir pro diafragma. Ela acordou bem antes que eu! Foi aí que tudo começou. Comecei a ler e estudar a respeito. Imediatamente passei a utilizar o diafragma que, diga-se de passagem, meu médico ficou visivelmente contrariado ao prescrever-me o pedido. Diafragmas podiam ser comprados diretamente na farmácia antigamente. Hoje em dia somente por meio da indicação de um médico. Faz sentido porque existem várias medidas e é apropriado conferir o tamanho adequado para cada mulher. O que me surpreendeu, entretanto foi que meu médico tentou de todas as formas me desencorajar a usar o método anticoncepcional mais antigo que existe. Os egípcios usavam sua forma de diafragma. É muito evidente a força e o poder da indústria farmacêutica por trás deste grande negócio que é o mercado contraceptivo.

contraception-diaphragm-for-birth-control

As informações que seguem foram traduzidas de um artigo publicado na revista “Wise Traditions” Volume 17 Número 2, edição verão de 2016. Uma revista da Weston Price Foundation. O artigo foi escrito por Kim Schuette que é Nutricionista e Terapeuta Certificada na Dieta G.A.P.S. Desde 1999 ela usa os princípios tradicionais de alimentos como remédio para tratar todo tipo de condição que estejam impedindo de uma maneira ou outra a total vitalidade de seus pacientes. As informações que ela utiliza neste artigo originam-se em jornais médicos, documentos de pesquisas e livros diversos provenientes de uma ampla lista de referências. Ainda assim, eu quero pedir a cada leitora ou leitor considerar seu próprio caminho de pesquisa sobre este assunto e sempre converse com seu médico. Muitos profissionais da área da saúde estão sintonizando-se com o desejo de seus pacientes numa linha de tratamentos e opções medicamentosas mais naturais e alternativas.

Recuperação após uso da pílula contraceptiva e ou outros contraceptivos hormonais

Desde seu lançamento na década de 60 a pílula contraceptiva tem sido motivo para preocupação e controvérsia. Mais de 300 milhões de mulheres no mundo todo já consumiram a pílula em algum momento de suas vidas. A grande maioria delas, totalmente inconsciente das implicações sobre sua saúde a longo prazo e sobre sua futura fertilidade. A pílula tem efeitos colaterais imediatos e a longo prazo sobre a biologia do nosso organismo e isso ninguém pode negar. Independente do tempo de uso, o corpo vai precisar de ajuda para recuperar-se após a suspensão da pílula.

Durante as décadas em que a pílula está em uso, os laboratórios baixaram os níveis de estrogênio sintético e progesterona diante da evidência dos efeitos nocivos dos hormônios sintéticos tais como aumento da incidência de câncer uterino e de mama. Os efeitos nocivos também podem ser percebidos pelos outros métodos tais como adesivos, implantes sub-cutâneos, injeções, anéis vaginais e dispositivo intra-uterino hormonal. Efeitos percebidos logo no início do lançamento da pílula incluíam trombose e embolias (já pensou?)

Muitos médicos até mesmo recomendam a pílula contraceptiva para o tratamento da acne e dores associadas ao ciclo menstrual.

Os três efeitos mais preocupantes da pílula são:

  • desequilíbrio hormonal
  • deficiência nutricional
  • probabilidade de múltiplos abortos durante o consumo da pílula

A pílula esgota nutrientes vitais do corpo ( esta foi minha maior surpresa, fiquei estupefata com isso, e principalmente com o fato que ninguém fala nisso!) e pouquíssimos médicos alertam as pacientes sobre isso. Os nutrientes esgotados são exatamente os mais críticos para o desenvolvimento do sistema nervoso saudável do futuro bebê que porventura as consumidoras da pílula possam planejar para o futuro. Vitaminas B6, B12 e Folato, todos bloqueados pelo uso dos hormônios nos contraceptivos e essenciais para o sistema nervoso de todos os humanos, adultos, crianças ou bebês no útero.

Outros nutrientes que se mostram escassos durante consumo de contraceptivos hormonais são Vitaminas B1, B2, Biotina, vitamina C e minerais como cobre e zinco. A falta destes nutrientes pode causar

  • fadiga
  • libido baixa
  • erupções na pele
  • insônia
  • paranoia
  • ganho de peso
  • inchaço
  • depressão
  • ansiedade
  • tontura
  • caspa
  • perda de cabelo
  • coceira em geral e
  • desequilíbrio hormonal.

A falta dos nutrientes e os hormônios sintéticos combinados apenas pioram a situação e pode escalar os quadros prejudiciais para

  • fibrose cística
  • problemas mamários
  • perda óssea
  • infertilidade

A associação do uso dos hormônios contraceptivos ao aparecimento de câncer de mama e útero já foram amplamente documentados.

Recentemente foi descoberto e compreendido que o uso das pílulas também causa danos à flora bacteriana. Doutor David Perlmutter explica que toda medicação causa danos à flora bacteriana intestinal. Obviamente o uso diário contínuo dos contraceptivos têm um efeito bastante prejudicial sobre o ambiente intestinal. Esta desarmonia pode diminuir a produção do hormônio da tireoide bem como da testosterona e eventualmente levar a resistência à insulina e estresse oxidativo aumentando inflamação sistêmica.

Os efeitos negativos da pílula são responsáveis também pelos altos e baixos do humor e ansiedade, queixa comum entre as consumidoras. A nossa flora bacteriana está intimamente conectadas à produção dos neurotransmissores que influenciam o humor. E não pára por aí. Evidência da doença de Crohn e colite também estão associadas ao dano causado nos intestinos pelo consumo dos hormônios sintéticos.

Programa de recuperação

Uma mulher que suspende a pílula deveria esperar dois anos para engravidar. Isto seria o ideal. Mesma regra se aplica para os antibióticos. Vinte e quatro meses é o tempo que o corpo precisa para reconstruir os minerais, vitaminas, hormônios e floras vitais para uma gravidez cheia de vitalidade e capaz de nutrir um bebê super saudável. É comum encontrar baixos níveis de bactéria benéfica, excesso de cândida e outros agentes patogênicos no intestino de mães de crianças autistas. A dieta G.A.P.S. desenvolvida pela médica russa Natasha McBride é recomendada para a recuperação do sistema digestivo de mulheres que suspendem a pílula porque esta é uma dieta focada diretamente na reconstrução de um intestino saudável com flora bacteriana equilibrada e vibrante. Isso é necessário para que o organismo recupere a habilidade de assimilar as vitaminas B6 e B12.

O consumo semanal de fígado de galinha e de gado é uma das maneiras de devolver ao corpo os níveis necessários de B6 e B12. Se você tem acesso a leite  cru de animais saudáveis tratados apenas com pasto, adicione-o à sua dieta semanal também. Folato é encontrado em verduras verdes como couve e outras folhas escuras que refogadas em manteiga, banha ou óleo de coco oferecem uma ótima fonte para este nutriente vital. Aconselho evitar os suplementos sintéticos de folato. Pesquisas recentes tem mostrado que o folato sintético não cruza a barreira da placenta. Por mais importante que folato seja para a saúde, folato demais é prejudicial então a melhor maneira ainda é absorvê-lo através de alimentos ricos em nutrientes.

Alimentos e seus nutrientes:

  • órgãos animais, frutos do mar, grãos e sementes (apropriadamente preparados que inclui deixar de molho em água), vegetais e legumes -oferecem B1 e B2
  • amêndoas e nozes, peixes de águas frias como sardinhas, anchovas, salmão e truta selvagens, fígado e gema de ovos – oferecem B7
  • calde de ossos de animais saudáveis – oferecem minerais
  • carne vermelha, ostras e fígado – oferece zinco
  • nozes, fígado e aveia – oferecem cobre
  • fígado, amoras frescas, frutas cítricas e pimentões – oferecem vitamina C ( sim, fígado tem vitamina C!)

Outras terapias

Além da intervenção nutricional que vai ajudar as funções do fígado e auxiliar a repor deficiências causadas pela pílula várias terapias podem ser casadas ao programa de recuperação.O uso de terapias botânicas tais como “Gemmotherapy” uma técnica usada para extrair extratos de plantas que ajudam a desintoxicar o corpo. Um profissional treinado nesta área é necessário para lhe orientar.

Reequilibrar os hormônios após parar de tomar a pílula.

Muitas mulheres sofrem de menstruação irregular ou falta total da menstruação quando interrompem a pílula. “Protomorphogen” também tem sido usado para auxiliar no sentido de regular os hormônios. Esta é uma terapia não muito conhecida apesar de ter sido descoberta em 1940, bastante interessante. Não vou entrar em detalhes sobre esta terapia, mas deixo-a aqui mencionada caso você queira pesquisar por si próprio.

Incluir óleo de bacalhau como suplemento diária é imprescindível. Mas também imprescindível é buscar a opção correta. Ele não pode ser refinado, deve ser fermentado. A melhor marca é produzida na Noruega e se chama Blue Ice. Uma das terapias usadas por Kim é fazer rodízio de óleo de bacalhau do período da lua nova até lua cheia e óleo prímula (Oenothera) com árvore pura (Vitex agnus-castus) do período da lua cheia até lua nova. O ideal é que o ciclo menstrual dure 28 dias, exatamente o ciclo completo da lua que é o ritmo básico pra tudo na natureza. Antigamente o período fértil de uma mulher era conhecido por ser por volta da lua cheia e por isso casamentos eram marcados para a lua nova. Conceber durante a lua de mel era considerado uma bênção incrível para os recém casados. Isso tudo foi esquecido com o evento da eletricidade. Estudos científicos provaram que a lua governa o fluxo de fluídos tanto das marés oceânicas com o das mentruações. O calendário lunar pode ser usado como base para reestabelecer o ritmo de uma mulher com amenorréia.

Recuperar uma condição indesejável, reverter efeitos danosos, reequilibrar nosso organismo sempre nos empurra de volta aos caminhos da natureza. Interessante isso.

Posso falar apenas por minha experiência pessoal. Durante todos os meus 20 e 30 anos aceitei que eu era uma mulher não muito forte. Sentia fraquezas, ansiedade,  não tinha muita resistência para esforços físicos, arritmias e tonturas me mantinham longe de atividades mais aventurosas. Todo ano por alguma razão ou outra eu tinha que tomar antibiótico para controlar infecções como amigdalites, sinusites, otites e outras “ites”. Depois dos meus 40 anos, quando abandonei a pílula e fiz a transição para alimentos reais, vejo que na verdade andei desnutrida por um grande período da minha vida. Me sinto melhor, mais vital, inspirada e sou muito mais ativa atualmente. Espero que este artigo tenha aberto uma porta para o caminho de volta à sua própria jornada em direção à saúde plena.

“SABEDORIA

A sabedoria dos nossos ancestrais nos lembra que temos que respeitar as disposições da natureza e seus ritmos cíclicos. Os que caminharam antes de nós entendiam o bom julgamento de honrar nossos ciclos biológicos bem como os ritmos da terra e da lua. Ter a boa intenção, comer dentro das estações e obedecer o comando do sol para regular seu sono abrirá novas oportunidades para saúde mais vibrante. Orientando jovens mulheres na direção de uma alimentação e estilo de vida mais natural e tradicional é a nossa melhor esperança de um um futuro mais saudável e feliz. Um futuro que dá a cada criança o direito a um começo bem nutrido e a chance de experimentar a vida em sua magnitude máxima.”

moon 2

 


Meu nome é Cristine e este blog é para você. Ele também representa um novo começo para mim.

Sou apaixonada por saúde, moro na Florida, USA e administro nossa empresa de exportação.
3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *