Kombucha saborizada. Ou não! 13/06/2018

This post has already been read 781 times!

Enquanto reviso as páginas desta “bíblia” da kombucha, sinto me indecisa sobre qual é o melhor sabor de kombucha que já provei. Banana com chocolate ficou gravado na minha memória! ahhh tenho que fazer de novo! Kombucha é como música e as combinações são praticamente infinitas. Todas as combinações, entretanto, têm um começo em comum: chá, açúcar e s.c.o.b.y. (symbiotic culture of bacteria and yeast = cultura simbiótica de bactérias e leveduras). No Brasil deveríamos usar o nome c.s.d.b.l. mas como isso não tem como pronunciar, prosseguimos com o acrônimo Inglês mesmo.

Kombucha básica 2 Litros

INGREDIENTES

2 Litros de água purificada, sem cloro.

3 colheres de sopa de chá – preto, verde ou branco. Outros tipos com cafeína também podem ser usados.

1/2 xícara de açúcar. Eu uso açúcar branco.

1 S.C.O.B.Y. de aproximadamente 70gr

1/2 xícara de kombucha pronta. Se você recebeu uma s.c.o.b.y., ela certamente está dentro de um líquido. Este é o líquido inicial para a sua primeira receita. Se o líquido está muito azedo é porque já se passaram muitos dias e seria bom reduzir a quantidade a ser usada para 1/4 de xícara. O objetivo é ter um pouco do fermento que existe neste líquido/kombucha para agilizar a fermentação da sua primeira receita. Se você não guardou o líquido, não faz mal, sua receita vai virar kombucha do mesmo jeito, só vai levar alguns dias a mais.

1 pote de vidro lavado bem enxaguado para eliminar qualquer resíduo de detergente que caiba 2 L e que sobre um espaço de pelo menos uns 5 cm  até o topo do vidro.

1 pano de tecido fino

1 borracinha de dinheiro

Se você tem acesso a chá e açúcar orgânico, ótimo! Mas eles não são prerequisitos para fazer kombucha.

INTRUÇÕES

Ferve a água, adiciona o chá e deixa repousar por 15 min. Coa, adiciona o açúcar e deixa esfriar.

Adiciona a s.c.o.b.y., cobre com o pano, fixa ele com a borrachinha em volta da boca do vidro e deixa descansar em temperatura ambiente por aproximadamente 1 semana. A temperatura preferida da cultura é 27 graus C. Mais quente que isso a fermentação ocorre bem mais rápido e pode ter sabor bem mais ácido. Mais frio que isso pode levar até 12 dias e ter carbonação mais fraca. É bom escolher um lugar na sua casa, cozinha dedicado para a cultura. Um lugar aerado mas não com corrente de ar. Um lugar longe de outros fermentos e de produtos químicos. Um lugar com temperatura constante.

Comece a provar a partir do quarto dia usando uma concha pequena e empurrando a s.c.o.b.y um pouco pro lado sem mexer muito. Quando você achar que está delicioso, está pronta a sua kombucha! Hora de fazer uma receita nova e engarrafar a kombucha pronta em garrafas de vidro. Pelamoooor pessoal, eu vejo tantas fotos na internet de pessoas armazenando kombucha em plástico. Isso não deveria ser feito, kombucha tem uma natureza corrosiva e apesar de que não tenho provas científicas para mostrar, mas acho plástico um material nojento e duvidoso. Creio na possibilidade de contaminação de resíduos químicos e eu jamais sugiro usar plástico. Reutilize jarras ou garrafas de vidro com tampa que lacra bem e guarde na geladeira.

Agora você pode saborizar sua kombucha! Se você já tem prática com a primeira fermentação (F1) colha a kombucha um ou dois dias antes de ela ficar no ponto. Os sabores mais malucos que já fiz foram:

  • tâmaras +café +cravo e cardamon moído
  • figos secos + bacon
  • tâmaras + pimenta cayenne
  • flores de lavanda + melancia
  • suco de laranja + açafrão em pó + pedaço de canela

Como você pode ver, as combinações podem beirar o exótico e o ridículo, mas é gostoso se aventurar por caminhos desconhecidos. Nem todas me agradaram, mas adorei o processo!

Para iniciantes, vou passar uma receita simples e fácil de agradar:

Kombucha de uva ou de morango ( aprendi estas receitas no livro “The Big Book of Kombucha: de Hanna Crum & Alex LaGory.

Kombucha de uva!!!! é um sucesso!Esperei por este momento desde 10 de junho. De todos os sabores testados, esta é a vencedora! aumentem o som!!! shshshhshshshhshshsh

Publicado por NutrInForma em Quarta-feira, 31 de agosto de 2016

INGREDIENTES

125ml ou 1/2 xícara de suco de uva; ou 1/2 xícara de morangos picadinhos

375ml ou 1  1/2 xícara de kombucha

1 garrafa de vidro com capacidade de 500ml com tampa que veda bem.

Geralmente eu saborizo várias garrafas, entre 5 a 10. Eu marco uma delas que funcionará como meu termômetro de carbonação e esta é a garrafa que vou testar durante vários dias para avaliar o ponto.

INTRUÇÃO

Junte os dois líquidos e deixe em temperatura ambiente por 4 ou 5 dias e daí refrigera por até 20 dias. Eu acho entre 15 a 20 dias o prazo perfeito para alcançar o ponto mais delicioso da kombucha.

Como eu sei quando está no ponto? Existem várias práticas e cada pessoa tem o seu jeitinho.  O que eu faço é:  após 48hras  desatarracho a tampa bem pouquinho para ver se já tem pressão. Ela vai chiar ou não. E assim Vou testando. Quando sinto que a carbonação está forte refrigero as garrafas. As tampas das minhas garrafas são plásticas e ficam barrigudinhas quando há bastante pressão interna. Isso também ajuda a acessar o ponto e determinar quando é hora de colocar elas na geladeira. Precisa-se ter bom senso ao trabalhar com fermentação porque carbonação excessiva pode romper vidro e daí dá uma sujeira tremenda!

Não desista se sua kombucha não ficou perfeita na primeira tentativa. Eu já joguei litros e litros de kombucha mal feita fora. Kombucha é viva e pode ser uma cultura temperamental. Não posso provar isso cientificamente, mas quando passei por momentos tumultuosos de muito stress e drama emocional na minha vida, tive que jogar tudo fora, até as s.c.o.b.y.s pareciam mortas e recomecei tudo do zero. Não sei se é superstição ou coincidência, mas kombucha sempre funciona melhor quando estou feliz.

DICA PRÁTICA: Quando passei a fazer muita kombucha resolvi ecomomizar tempo e fiz uma panelada de chá preto bem concentrado e bem doce, quase melado. Engarrafei e deixei na geladeira. Quando eu queria fazer kombucha, só misturava um pouco da solução concentrada nos 2 L de água purificada e em 1 minuto estava pronta a minha receita!

Mãos à obra e me conte como foi sua experiência! Adoro ler seus comentários e se você gostou, compartilhe!

Saúde!! e vamos “kombuchar”!

 

 

 


Meu nome é Cristine e este blog é para você. Ele também representa um novo começo para mim.

Sou apaixonada por saúde, moro na Florida, USA e administro nossa empresa de exportação.
Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.