Sobre o Blog

Meu nome é Cristine e este blog é para você. Ele também representa um novo começo para mim.

Sou apaixonada por saúde, moro na Florida, USA e administro nossa empresa de exportação.

Meu objetivo com este blog é ajudar você a se livrar do sentimento de confusão em relação   a o que comer e lhe dar ferramentas para injetar sua vida com alegria e saúde. Eu quero ver você radiante e cheio de energia.

O que devo comer? O que nao comer? Está na hora de você se libertar deste emaranhado de perguntas, achar o caminho de volta `a saúde e voltar a amar-ser em todo seu esplendor.

Se a vida de uma pessoa for tocada e transformada para melhor, missão estará cumprida.

Se voce quiser saber o que me levou a buscar este estilo de vida para mim mesma, continue lendo.

O ano de 2012 chegou pra mim cheio de obstáculos na área da saúde, e estes me levaram a buscar curas verdadeiras e não paliativos temporários. Inspirada inicialmente pelo Dr Pedro Micheloto de Curitiba, que gosta de “perder” pacientes para a cura, fui atrás de conhecimento.

Me senti impelida a  compartilhar com vocês o que aprendi porque eu fiquei chocada com as informações que me foram apresentadas durante minha jornada investigativa. Eu pensei que era a última pessoa a saber destas coisas tão óbvias, mas aparentemente eu estava entrando num território de minorias e por isso minha motivação cresceu muito. Com a cooperação da Andressa, web designer e fotógrafa e Heidi, minha revisora ortográfica e crítica de conteúdo, aqui está o blog!

Outros acontecimentos recentes também me chocaram e estes são mais difíceis de aceitar. A condição de degeneração física generalizada em que se encontra minha mãe atualmente, a morte recente do meu amigo-irmão Marcelo Luiz de Souza aos 33 anos de idade, vítima de ataque cardíaco e há algumas horas atrás, a noticia do falecimento (31 Julho 2013) da minha amiga Deia Rizzi de Rio do Sul que estava  batalhando contra o câncer. Por isso não posso parar de escrever hoje.

Incrível o número de pessoas que conheço que tem ou já tiveram câncer ou alguma outra condição crônica severa. Impossível citar todos, mas alguns realmente me surpreendem por serem tão jovens. Daniela Adams me contou que ela e seu marido Alexandre, ambos tiveram câncer. O técnico de informática que me presta assistência aqui em Winter Park teve um ataque cardíaco há alguns meses, e ele tem só 34 anos! Com muita sorte sobreviveu, sem mencionar diversos amigos que vivem com diabetes. Como pode? É gente demais sendo atacada cedo demais por estes males terríveis da vida moderna . As pessoas estão desmoronando.

As perguntas se multiplicaram exponencialmente. Eu sempre acreditei que fomos feitos pra viver muito tempo e com saúde. Dr Pedro Grisa me disse algo que ficou comigo em 2010: “Os mamíferos vivem 10 X o tempo que levam para amadurecerem sexualmente e poderem procriar.”  Se for assim todos temos 100 anos no mínimo garantidos. E ele continuou: “Nos tornamos adultos aos 65 porque terminamos nosso dever com nossa carreira profissional e possivelmente terminamos de criar os filhos. Esta é a idade em que estamos prontos para ir atrás dos nossos sonhos.”

 Que sonhos? Se a maioria está perecendo de todo tipo de disfunção metabólica e degeneração física? O que lhes resta nesta condição?

Foi então que começou a busca, a investigação, os questionamentos. As respostas começaram a chegar. Uma mais chocante que a outra, cada vez mais evidentes, mais nuas, mais cruas. Nós estamos nos matando com nosso estilo de vida, e a cada refeição que consumimos. Nossa dieta moderna está podre e a indústria médico-farmacêutica está muito feliz com isso, e diga-se de passagem, milionária.

É nossa responsabilidade tomar esta situação sob nosso controle. Ninguém se importa de verdade com o seu corpo, a não ser você mesmo. Só temos 1 pâncreas e ele é o nosso defensor, portanto temos que trabalhar com ele e não contra ele. Cada vez que você levanta o garfo você está votando para um fim digno ou miserável. E quem nunca visitou uma casa de repouso que cuida de pessoas em fase terminal precisa dar uma olhada no que acontece quando a gente fica velhinho e doente. É muito triste. Esta é a minha maior motivação: não quero ter um fim assim. E quero motivar vocês a buscarem uma alternativa mais digna também.

Eu não sou médica ou nutricionista. Apenas estou repetindo o que aprendi de médicos não tão convencionais, provei e continuo aprendendo. Informações deste blog não deverão ser usadas como indicação de nenhum tratamento ou substituição de medicação que você esteja tomando. Por favor consulte sempre seu médico antes de fazer mudanças que possam impactar sua saúde e bem estar. As minhas opiniões pessoais publicadas neste blog são baseadas na minha experiência apenas e não tem intenção de refutar nenhum conselho médico profissional. Sempre questione, tire suas dúvidas, investigue! Faça seu dever de casa!

 Você está pronto para um recomeço?